agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-cna-senar-agronegocio-agrotech-startse-sp-2
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-fenasoja-santa-rosa-9
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-gaff-agribusiness-festival-xp-sp
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-plataforma-cna-senar-agronegocio-expointer-confirmada-governo-rs-2

Fundo saudita vai entrar em programa para recuperação de pastagens no Brasil

Fundo saudita vai entrar em programa para recuperação de pastagens no Brasil

A Companhia Saudita de Investimento Agrícola e Pecuário (Salic, na sigla em inglês), um fundo soberano da Arábia Saudita, avança em negociações com o Ministério da Agricultura para participar de um programa da pasta.

O projeto em questão visa recuperar e converter até 40 milhões de hectares de pastagens, o que pode praticamente dobrar a área de produção de alimentos no Brasil sem desmatamento.

Japão, Coreia do Sul e Emirados Árabes também fazem parte das negociações do programa. No entanto, segundo o Ministério, os sauditas devem apresentar o maior investimento do grupo, que deve ser feito via Banco do Brasil.

Além deste, outros projetos devem ser firmados no comércio de grãos e insumos agrícolas, inseridos na recuperação de pastagens de baixa produtividade.

As tratativas tiveram início após o encontro do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, com o CEO em exercício da Salic, Mohammed bin Mansour Al-Mousa, em Riad, na Arábia Saudita, no fim de julho.

No entanto, por ora, a pasta afirmou que ainda não há acordo fechado.

Na ocasião, Fávaro também se reuniu com o ministro de Meio Ambiente, Água e Agricultura da Arábia Saudita, Abdulrahman Abdulmohsen A. AlFadley.

As autoridades destacaram aspectos de complementaridade entre Brasil e Arábia Saudita para a criação de um grupo de trabalho, com objetivo de estruturar e implementar uma parceria no setor agropecuário e de insumos agrícolas.

Além de participar do programa de recuperação de pastagens, a Salic irá criar e coordenar um segundo grupo, que dará continuidade às negociações no âmbito privado, identificando empresas sauditas interessadas na proposta.

Um acordo firmado entre a Saudi Invest, agência de promoção de investimentos da Arábia Saudita, e a InvestSP, entidade vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo (SDE), prevê ações conjuntas e a troca de informações para atrair investimentos estrangeiros para São Paulo.

Além disso, a parceira, firmada no mês passado, busca abrir espaços para empresas paulistas entre os sauditas.

A assinatura foi realizada pelo governador do estado, Tarcísio de Freitas, junto de uma comitiva de empresários e autoridades sauditas, liderada pelo Ministro de Investimentos do país, Khalid Al-Falih.

Em nota, a agência paulista informou que nesta fase inicial, o acordo promove a troca de informações para o fomento das relações econômicas entre São Paulo e a Arábia Saudita.

Segundo o documento, dentre os focos da iniciativa estão setores como alimentação, infraestrutura, energia e sustentabilidade.


https://www.cnnbrasil.com.br