agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-cna-senar-agronegocio-agrotech-startse-sp-2
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-fenasoja-santa-rosa-9
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-gaff-agribusiness-festival-xp-sp
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-cnt-ntc-universo-totvs-sp-2
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-plataforma-cna-senar-agronegocio-feira-daf-caminhoes-bahia-farm-show
saude-inovadora-2024-rede-inovacao-esg-ia-ecossistema-hub-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cns-simesp-simers-feira-hospitalar-sao-paulo-grupo-bradesco-biobrazilfair-biofach-organico
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-plataforma-cna-senar-agronegocio-feira-industria-leiteira-megaleite-2

Expointer 2023: Estado e Ministério da Agricultura assinam protocolo de intenções para incentivar inovação no agronegócio

Expointer 2023: Estado e Ministério da Agricultura assinam protocolo de intenções para incentivar inovação no agronegócio

O governador Eduardo Leite, a secretária de Inovação, Ciência e Tecnologia, Simone Stülp, e o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, firmaram, na tarde desta quinta-feira (31/8), um protocolo de intenções com foco em impulsionar a inovação do agronegócio no Estado. A solenidade ocorreu no estande do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), na 46ª Expointer. 

O documento assinado favorecerá iniciativas do governo do Rio Grande do Sul para fomentar o setor, focando no desenvolvimento estratégico da competitividade das empresas – com estímulo à pesquisa, à evolução tecnológica e ao surgimento de novos negócios na agropecuária. A intenção é contribuir para o crescimento econômico regional e para uma expansão do agronegócio gaúcho em nível nacional. 

“Firmamos a parceria para pensar a inovação do agro de forma conjunta. Essa ação chancela uma união entre nossos dados e entendimentos e os do Mapa”, destacou Leite. “Não se trata, portanto, de concorrência, mas de soma de esforços para que consigamos enfrentar os desafios do presente e aqueles que virão no futuro.”

O protocolo prevê o compromisso de conduzir a relação entre as instituições com base em benefício mútuo, compartilhamento de informações, publicização das iniciativas e manutenção atualizada e permanente de alimentação de banco de dados – com fortalecimento, colaboração e cooperação entre empresas, governo e universidades. 

Fávaro ressaltou que o Brasil avançou muito no desenvolvimento da agricultura e pecuária e lembrou o papel que entidades do setor tiveram nessa evolução. “Nós progredimos muito por meio da tecnologia, e nossa agropecuária é, hoje, motivo de orgulho para todos os brasileiros”, celebrou. “O Brasil saiu, nos últimos 50 anos, da posição de importador de alimentos para a de um grande exportador, um enorme celeiro de alimentos graças à ciência e à tecnologia, impulsionado por entidades como a Embrapa e também pelo setor privado.” 

“Temos a inovação como centro da estratégia de desenvolvimento social e econômico, envolvendo diversas áreas e setores. A parceria com o Ministério da Agricultura não poderia ter vindo em momento mais apropriado”, ressaltou Simone. 

Para a secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Cooperativismo do Mapa, Renata Bueno Miranda, as entidades que assinaram o documento demonstram uma valorização da inovação. “Esse protocolo de intenções demonstra como o ministério e o governo gaúcho fazem parte de um processo amplo que visa à inovação no agronegócio, unindo pesquisa, ciência e assistência técnica a fim de transformar o setor. Nesse sentido, o Rio Grande do Sul é um exemplo para o país”, apontou. 

Os seguintes eixos estratégicos serão trabalhados: 

  • Sustentabilidade 
  • Bioeconomia 
  • Digital 
  • Inovação aberta 
  • Foodtech 
  • Agfoodtech 
  • Agtech 

Além de promover o ecossistema de inovação nos sistemas agroalimentares e agropecuário para o Rio Grande do Sul, o protocolo busca favorecer o incremento e a expansão de ações e programas de implementação de inovação em produtos, processos e serviços. O acordo terá prazo de validade de quatro anos, prorrogável por mais quatro, e não envolve transferência de recursos financeiros. 

Confira mais fotos do evento aqui.


https://sict.rs.gov.br