agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-cna-senar-agronegocio-agrotech-startse-sp-2
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-fenasoja-santa-rosa-9
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-gaff-agribusiness-festival-xp-sp
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-plataforma-cna-senar-agronegocio-expointer-confirmada-governo-rs-2

Expodireto Cotrijal: Primeiro modelo de predição de ocorrência da Cigarrinha no milho será lançado na feira

Expodireto Cotrijal: Primeiro modelo de predição de ocorrência da Cigarrinha no milho será lançado na feira

Primeiro modelo de predição de ocorrência da Cigarrinha no milho será lançado na Expodireto Cotrijal

A união de esforços entre a Rede Técnica Cooperativa (RTC) e a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) resultou no desenvolvimento do primeiro modelo de predição de ocorrência da cigarrinha no milho, ferramenta que possui o objetivo de auxiliar os agricultores na tomada de decisão, antecipando a probabilidade da ocorrência e intensidade da praga que mais prejudica a cultura do milho.

O modelo surge em resposta à crescente problematica da cigarrinha, inicialmente identificada no Rio Grande do Sul em 2020. Segundo o Dr. Glauber Stürmer, pesquisador da RTC/CCGL, o modelo de previsibilidade foi concebido para complementar o monitoramento tradicional, permitindo antecipar a ocorrência da praga com base nas condições climáticas.  O lançamento oficial do modelo está agendado para segunda-feira, 04 de março, durante o 15º Fórum do Milho, na Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque. Os associados das cooperativas que integram a RTC terão acesso à ferramenta através da plataforma Smartcoop. Esse avanço representa um marco significativo na proteção dos cultivos de milho no Brasil, oferecendo aos agricultores uma vantagem estratégica na gestão de suas lavouras.