agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-fenasoja-santa-rosa-9
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-plataforma-cna-senar-agronegocio-expointer-confirmada-governo-rs-2

Expoalimentaria gera bons resultados para produtos do Agro.BR

Expoalimentaria gera bons resultados para produtos do Agro.BR

Missão levou empresários rurais brasileiros a uma das principais feiras de alimentos da América Latina.

A Expoalimentaria, uma das principais feiras de alimentos da América Latina, marcou a estreia internacional de pequenos e médios empresários rurais brasileiros que fazem parte do projeto Agro.BR e rendeu bons resultados para aqueles que procuram compradores internacionais para seus produtos.

O evento aconteceu nesta semana em Lima, capital do Peru. Durantes estes dias, produtores de todas as regiões do Brasil tiveram a oportunidade de expor produtos e conhecer as tendências e os hábitos de consumo dos peruanos.

O objetivo da iniciativa, desenvolvida pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pela ApexBrasil, é inserir pequenos e médios produtores no comércio global e promover a diversificação da pauta exportadora do agro brasileiro.

Neste contexto, os empresários do puderam participar também de rodadas de negócios, buscando aproximação junto a compradores internacionais, no espaço do projeto montado no estande do governo brasileiro.

Adelita de Freitas, da Café Agricultor, de Campo Grande (MS), que atua na produção de café em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, se reuniu com distribuidores e importadores do México, Bolívia e Paraguai e destacou que, após os diálogos, há grandes chances de fechar negócios.

“A participação em rodadas presenciais tem um valor enorme, pois o cliente tem a chance de conhecer pessoalmente os produtos e ver a qualidade que ele apresenta. Acredito que aqui os contatos vão gerar frutos”, relatou.

Carla Simone, produtora de frutas e hortaliças de Camapuã (MS), participou de oito rodadas de negócios em dois dias de feira, além dos atendimentos direto no estande do Ministério da Agricultura, onde fica o espaço do Agro.BR para as negociações.

Ela começou a ser atendida pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), quando sua técnica de campo apresentou o projeto Agro.BR , diante do potencial da produtora para alavancar seus negócios.

Produtora de mamão, abóbora e figo, começou na ATeG Agroindústria, quando conheceu o projeto. Desde então, passou a receber as orientações da consultora do projeto no estado, Nathalia Alves, que a indicou para a Expoalimentaria, experiência que pode gerar frutos em um futuro próximo.

“Os compradores ficaram bem interessados pelas compotas, pois a qualidade dos produtos e a forma de apresentação é de muita qualidade. Isso eu ouvi de um comprador. Eu acredito que a partir daqui teremos muitas chances de mandar nossos produtos para redes de supermercados, distribuidoras e importadoras internacionais”, destaca.

A diretora comercial da Cerealista Miraguaia, agroindústria de arroz de Santo Antônio da Patrulha (RS), destacou o trabalho do projeto Agro.BR em orientar os empresários a levarem seus produtos para o Peru. “A feira estava bem movimentada, houve muita procura e as perspectivas são de que colheremos bons frutos”, afirmou.

Rafael Ming, proprietário da Açaí Motion, do Distrito Federal, disse que a empresa está firmando negócios com Peru e outros países sul-americanos, além da Europa.

“É um trabalho muito importante proporcionado pelo Agro.BR e muitos negócios foram realizados com o nosso produto, um energético natural, à base de açaí com guaraná, sem taurina, sem cafeína sintética e sem similaridade com nenhum outro existente no Brasil e no mundo”.

Além dos vários negócios gerados pelos empresários, o espaço do projeto recebeu a visita do presidente da ApexBrasil, Jorge Viana, que circulou pelo local, conversou com alguns participantes e experimentou alguns dos produtos.

Além de CNA e ApexBrasil, as Federações de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e Acre (Faeac), além de consultores regionais do projeto, ajudaram a organizar a ida da comitiva ao Peru.

“Esta missão na Expolimentaria possibilitou que pequenos e médios produtores rurais, inclusive da agricultura familiar, pudessem apresentar seus produtos e negociar diretamente com compradores internacionais, seja no estande do Mapa e no espaço próprio do Agro.BR “, destacou o coordenador de Promoção Comercial da CNA, Rodrigo da Matta.

O vice-presidente de Relações Internacionais da CNA e presidente da Farsul, Gedeão Pereira, o presidente da Famasul, Marcelo Bertoni, e o presidente da Faeac, Assuero Doca Veronez, fizeram parte da comitiva, juntamente com as assessoras internacionais Rosi Bandeira e Larissa Feitosa, e a consultora do Agro.BR em Mato Grosso do Sul, Nathalia Alves.

Premiação – O Pavilhão Brasil, organizado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, recebeu o prêmio de melhor pavilhão internacional da feira. Dos 29 expositores, 18 fazem parte do projeto Agro.BR. que levou ainda mais seis empresas que se interessaram em participar das agendas de rodadas de negócios.

“Podemos dizer que foi a maior missão do projeto com empresas de alimentos e bebidas. Foi uma semana de muitas agendas, todas com foco nos negócios. Foram realizadas mais de 100 reuniões com países da América Latina, Alemanha e Reino Unido. Os participantes deram depoimentos emocionantes sobre a experiência. Isso quer dizer que o projeto está cumprindo seu papel de fomentar e aumentar a participação do Brasil no mercado mundial”, disse a assessora internacional Rosi Bandeira.

https://www.cnabrasil.org.br/