Conheça as empresas mais inovadoras do agronegócio no Brasil

Conheça as empresas mais inovadoras do agronegócio no Brasil

Prêmio do Valor Econômico reconheceu a Bayer como campeã no setor. A Suzano foi a grande vencedora do ranking geral, saltando 14 posições de um ano para o outro.

A Bayer foi eleita pelo terceiro ano seguido a empresa mais inovadora do agronegócio brasileiro pelo ranking Valor Inovação Brasil. A multinacional com sede na Alemanha foi reconhecida pela conclusão de oito projetos inovadores no mercado brasileiro em 2022. No país, a empresa tem 30 centros de pesquisa e desenvolvimento. Globalmente, o investimento da Bayer em P&D foi de 2,8 bilhões de euros (cerca de R$ 15,5 bilhões) no período. “Soluções são cada vez mais personalizadas para auxiliar os produtores no campo do início ao fim de suas jornadas”, observou o líder de inovação aberta da divisão agrícola da Bayer para América Latina, Dirceu Ferreira Júnior, que destacou, ainda, o desenvolvimento do Pró Carbono Commodities, iniciativa que busca mapear a pegada de carbono de toda a cadeia de produção dos grãos.

Em segundo lugar no ranking setorial, ficou a Nutron, subsidiaria da Cargill para nutrição animal, ficou em 2º lugar, seguida por São Martinho S.A, da indústria sucroenergética, e DSM Produtos Nutricionais Brasil, também de rações animais. O ranking Valor Inovação Brasil foi divulgado na última quarta-feira (1/8). Foi a nona edição do anuário, que detalha os investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação de empresas de diversos setores da economia brasileira. A pesquisa foi realizada pelo Valor Econômico, em parceiria com a Stategy& e consultoria estratégica da PwC. Foram elaborados rankings setoriais, com as cinco primeiras colocadas de cada segmento e um geral, ordenando as 150 empresas mais bem avaliadas.

A empresa vencedora do prêmio Valor Inovação Brasil 2023 foi a Suzano, do setor de Papel e Celulose. A companhia ficou em primeiro lugar tanto no ranking setorial quanto na classificação geral.Em média, a companhia investe 1% de seu faturamento líquido em pesquisa, desenvolvimento e inovação. Em 2022, a empresa registrou uma receita líquida de R$ 49,8 bilhões, com um crescimento de 22% em relação ao ano anterior. No setor da celulose e papel, a Klabin ficou em segundo lugar.

Outras empresas que tem negócios com o agro foram reconhecidas entre as mais inovadoras nos seus segmentos de atuação. A CNH industrial, fabricante de máquinas agrícolas e de construção, ficou em primeiro lugar na categoria “automotivo e veículos de grande porte”. A companhia tem 40 mil funcionários ao redor do mundo, 8,5 mil deles distribuídos nas plantas brasileiras. Na classificação geral, a fabricante, dona das marcas Case e New Holland, foi escolhida a décima mais inovadora do Brasil. Em 2022, a CNH investiu US$ 1 bilhão em projetos de inovação em suas 43 unidades de produção, o equivalente a 4,2% do seu faturamento mundial de US$ 23,6 bilhões.

A AGCO, controladora das marcas Fendt, Massey Ferguson e Valtra, de maquinários e implementos agrícolas, foi a quarta colocada na categoria “automotivo e veículos de grande porte”.  Na categoria “alimentos, bebidas e ingredientes”, a Nestlé ficou em primeiro lugar, seguida pela Ambev, Duas Rodas, BRF e Ingredion.

Por Nícolas Damazio* — São Paulo
https://globorural.globo.com/