CNA recebe delegação chinesa do World Resources Institute

CNA recebe delegação chinesa do World Resources Institute

A CNA recebeu, na quinta (10), uma delegação chinesa do World Resources Institute (WRI), instituição não-governamental do país asiático, para um diálogo sobre cooperação bilateral na agricultura.

Representantes das Diretorias Técnica e de Relações Internacionais receberam os pesquisadores do Instituto e fizeram apresentações sobre o trabalho e as ações da Confederação. O encontro também teve a participação de pesquisadores da Embrapa.

O coordenador de Sustentabilidade, Nelson Ananias Filho, mostrou como a agropecuária brasileira alcançou uma posição de destaque entre as mais sustentáveis do mundo ao adotar boas práticas agrícolas e preservacionistas e integrando avançadas tecnologias à produção.

“Temos um ativo ambiental que deve ser devidamente reconhecido e sua preservação deve ser estimulada por meio de investimentos internacionais em tecnologias que promovam a verticalização da produção, especialmente no que se refere ao uso sustentável dos recursos naturais relacionados ao desenvolvimento econômico e social”.

Na avaliação do assessor técnico da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas, Tiago Pereira, a aproximação entre a CNA e os representantes chineses revela o reconhecimento mútuo da importância da segurança alimentar e sustentabilidade na agricultura para os dois países.

O técnico acredita que os países desempenham um papel vital no comércio internacional de produtos agrícolas e, por isso, a cooperação se torna essencial, “não apenas para fortalecer os laços econômicos, mas também para enfrentar os desafios socioambientais que afetam diretamente o setor agrícola global”.

Felipe Spaniol, coordenador de Inteligência Comercial e Defesa de Interesses da CNA, reforçou a importância da sinergia entre Brasil e China, que pode resultar em avanços significativos na pauta sustentável mundial, além de influenciar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias agrícolas sustentáveis, observa.

“A união de esforços poderá beneficiar não apenas os dois países, mas também influenciar positivamente as práticas agrícolas em escala global”.

Os representantes do WRI ressaltaram a necessidade crucial de compreender a realidade da produção agrícola brasileira. Para Xiaotian Fu, diretora do Programa de Alimentos e Recursos Naturais, aprofundar esse conhecimento não apenas abre portas para colaborações comerciais mais sólidas, mas também desempenha um papel vital na desmitificação de conceitos equivocados sobre a agricultura brasileira.

A delegação chinesa também visitou a sede da Embrapa, em Brasília. Para os pesquisadores da empresa de pesquisa, diante das discussões em torno das leis europeias e dos acordos internacionais, torna-se crucial destacar as práticas adotadas pelos agricultores brasileiros e implementar ações que consolidem essas práticas para promover a efetiva valorização dos produtos agropecuários do país.


https://www.cnabrasil.org.br